Em destaque

Não sinto cheiro nem gosto – tem jeito?

Existe alguma associação entre a perda ou diminuição do olfato ou paladar com Coronavírus ou Covid-19 (SARS-CoV-2)?

Sim.

A diminuição da habilidade de sentir cheiros ou gosto dos alimentos que aparece de repente é considerado um sinal de possível Coronavírus.

Muito comum que essa alteração apareça sozinha ou junto com sintomas como tosse, febre, coriza, dores no corpo, etc.


Pode ter congestão nasal (nariz entupido) ou não.

Vai voltar ao normal?

A alteração do olfato e paladar parece ser transitória.

Muitos estudos têm mostrado melhora dos sintomas de olfato e paladar num período de 10 dias a 3 meses. Ou seja, em algumas pessoas o olfato volta mais rápido e em outras demora mais, as vezes retorna completamente e outras parcialmente.


Veja nesse estudo da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia (ABORL-CCF).

Foto por cottonbro em Pexels.com


Aconteceu comigo, e agora?

Se você está tendo dificuldade em sentir cheiros ou gosto dos alimentos, que apareceu de repente, é importante ser avaliado por otorrinolaringologista.

Já é possível testar se ouve alteração do olfato no consultório! (VAGAS A PARTIR DE SETEMBRO).



Tem algum remédio?


NOVIDADE!!!
Já temos alguns tratamentos que tem apresentado boas respostas na recuperação do olfato após Covid-19!

Quanto mais rápido iniciar o tratamento melhor.

Marque sua consulta para saber sobre o tratamento para a perda de olfato.


Ficou com alguma dúvida? Deixe uma mensagem aqui no site ou me envie um e-mail para drasabrinaguerreiro@gmail.com

Como lavar o nariz?

Sempre peço aos meus pacientes que lavem o nariz com soro fisiológico, mas surgem dúvidas de como fazer isso.

Então vou explicar como fazer esse procedimento simples e eficiente.

Mas primeiramente, para que serve lavar o nariz com soro?

Por que devo lavar meu nariz?

Nosso nariz produz secreção diariamente, o que é essencial para umidificar e aquecer o ar que respiramos.

Porém, quando estamos com processos alérgicos, infecções virais ou bacterianas, a produção de secreção pelas narinas aumenta muito e causa obstrução nasal (nariz entupido), diminuição do olfato (não sentimos cheiro direito).

Além disso, o acúmulo de secreção nasal dificulta o tratamento do nariz doente e pode levar a complicações como sinusites e otites.

Assim, é necessário remover esse excesso de secreção nasal.

Posso lavar o nariz com água?

Não deve. 

A água da torneira altera o funcionamento do nariz. Por ser uma solução hipotônica, ela interfere no batimento muco-ciliar da mucosa nasal responsável por direcionar a drenagem de secreções nasais.

O soro fisiológico 0,9% é a solução indicada para lavagem nasal, pois é uma solução isotônica.

Atenção: alguns soros nasais comercializados são de cloreto de sódio a 3%, que é uma solução hipertônica (arde o nariz). 

Esta solução também pode prejudicar o funcionamento nasal, e só deve ser usado quando recomendado pelo otorrinolaringologista.

A partir de que idade pode lavar o nariz?

Todos podem lavar o nariz, não há idade mínima (nem máxima).

O que vai mudar é a quantidade de soro para cada idade. 

O otorrino vai recomendar a quantidade ideal para cada paciente.

Como que lava, então?

Pode usar soro fisiológico em spray, jato contínuo ou com seringa.

Deve-se inclinar a cabeça para frente e levemente para o lado ao contrario da narina lavada.

Soro em spray

Aplicar vários jatos em cada narina, até sentir que chegou soro na garganta.

SORO FISIOLÓGICO EM SPRAY

Jato Contínuo

Basta apertar continuamente a válvula até sentir que chegou soro na garganta. Aplicar em ambas narinas.

SORO FISIOLÓGICO EM JATO CONTÍNUO

Seringa descartável

Uma outra possibilidade é utilizar uma seringa descartável. A quantidade de soro e o tamanho da seringa serão determinados pelo otorrinolaringologista.

USAR A SERINGA DE ROSCA – SEM BICO
NÃO USAR A SERINGA COM BIQUINHO – PODE MACHUCAR A NARINA

Com a cabeça inclinada para frente e para o lado contrário da narina a ser lavada, insere a seringa de rosca (aquela que não tem biquinho) na narina, prenda a respiração e injete o soro. 

O soro deve estar a temperatura ambiente.

Parte do soro sairá pela outra narina, assim como a secreção nasal.

Neste vídeo super explicativo do blog Éramos Dois, é possível ver uma mãe lavando nariz de uma criança e de um bebê. 

As crianças e a mãe estão tranquilas e a lavagem nasal acontece de maneira segura e fácil.

Quais os cuidados com soro nasal

Os soros fisiológicos em spray e jato contínuo vendidos nas farmácias NÃO precisam ser mantidos em geladeira. Mas após cada uso, deve-se limpar o bico com álcool a 70%.

Já o Soro Fisiológico 0,9% deve ser mantido em geladeira após aberto. Após aberto, o soro deverá ser usado em até 15 dias.

Para o uso, coloca-se a quantidade necessária em um copo/pote e deixe atingir a temperatura ambiente ou leve ao microondas por cerca de 4 segundos, apenas o suficiente para ficar na temperatura ambiente. O recipiente original volta imediatamente a geladeira.

A seringa descartável não deve ser reutilizada. Caso seja preciso, após o uso deve-se ferver a seringa por 5 min, como se faz com mamadeiras.


Foto por Public Domain Pictures em Pexels.com

Nariz limpinho é nariz saudável!


Dúvidas sobre esse procedimento?
Marque uma consulta !

Cotonete para limpar os ouvidos: mito ou verdade?

As pessoas costumam usar hastes flexíveis (cotonetes) com a intenção de limpar os ouvidos.

Porém este instrumento ao invés de remover o excesso de cerume (cera do ouvido) ele empurra o cerume para a parte profunda do ouvido formando uma rolha.

Então o cotonete não consegue limpar o ouvido!

Mas além de não remover o cerume, o cotonete pode machucar o ouvido causando infecções.

Mas cerume é sujeira?

Não! 

A cera do ouvido protege os ouvidos, pois possui substâncias que matam os microorganismos que causam infecção, além de manter a hidratação do ouvido que evita prurido (coceira) no ouvido. 

Então como se limpa o ouvido?

Para limpar a orelha, que é a parte externa, basta lavar com água e sabão e secar delicadamente com a toalha.

Não se deve lavar ou colocar qualquer instrumento (cotonete, grampo,  chave, ponta da toalha) na parte interna do ouvido.

É normal, de tempos em tempos, observar cerume na parte externa da orelha. Nosso ouvido expulsa o cerume que ele não precisa mais. Isto não significa falta de higiene! É só lavar a orelha no banho e estará limpinho novamente.

Algumas pessoas produzem uma quantidade grande de cerume, causando obstrução do ouvido mesmo sem usar cotonetes ou outros objetos. Nesses casos será necessário realizar a remoção com o otorrino.

Com qual frequência devo limpar o ouvido com o otorrino?

Com que frequência é necessário fazer o procedimento de remoção de cerume com o otorrino?

Recomendo aos meus pacientes que quando perceberem alteração na audição, ouvido entupido, que venham a consulta para avaliarmos se há necessidade de remover o excesso de cerume. 

Os ouvidos são sensíveis como os olhos. Não coloque nos ouvidos o que você não colocaria
nos olhos!

Se tiver duvidas sobre o cuidado com os ouvidos ou se eles estão com excesso de cerume, consulte com otorrinolaringologista.